Início

35 Últimas Postagens

Agenda do governador Geraldo Alckmin 28/06 - São Paulo/SP

June 27, 2016

AGENDA DO GOVERNADOR O Ministério da Justiça e o Governo do Estado de São Paulo apresentam nesta terça-feira, 28, às 13h, na sede do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na capital paulista, os acordos de cooperação técnica para as ações de segurança e defesa nacional durante as Olimpíadas e a passagem da tocha olímpica pelo Estado de São Paulo. Estarão presentes, além do governador Geraldo Alckmin e do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, o secretário Nacional de Justiça, Gustavo José Marrone, o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, o secretário Nacional de Segurança Pública, Celso Perioli, o chefe da Casa Militar, coronel José Roberto de Oliveira, o comandante geral da PM em exercício, coronel Francisco Alberto Ayres Mesquita, o delegado geral Youssef Abou Chahin e o diretor do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), Roveraldo Bichara Battaglini. Evento: Apresentação dos acordos de cooperação para ações de segurança durante as Olimpíadas e a passagem da tocha olímpica pelo Estado de SP Data: Terça-feira, 28 de junho de 2016 Horário: 13h Local: CICC (Centro Integrado de Comando e Controle) - Rua Jorge Miranda, 658 - Térreo - Luz - São Paulo/SP Fonte (abre em nova janela) | read more

'Quanto mais investigação, melhor', diz Alckmin sobre CPI da Merenda

June 27, 2016

Governador de SP falou nesta 2ª sobre a comissão que vai apurar fraude. Marcello Carvalho - G1  (Foto: Marcello Carvalho/G1) O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que, "quanto mais investigação, melhor", ao comentar a CPI da Merenda. A declaração foi feita após a inauguração do anel viário de Piracicaba (SP) na manhã desta segunda-feira (27). A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai apurar o esquema de fraude na compra alimentos para escolas em cidades do estado. A CPI teve o presidente eleito na última quarta-feira (22), sob protestos de estudantes e da oposição, que reivindicam mais espaço na comissão – dos nove membros, apenas um não faz parte da base do governo estadual. Questionado sobre a quantidade de deputados da base na CPI, o governador afirmou que a comissão na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) é mais uma forma de apurar as denúncias de fraude, que já são investigadas pela Polícia Civil e Ministério Público. Alckmin repetiu que foi o próprio governo estadual que descobriu as suspeitas de irregularidades na merenda escolar em cinco prefeituras do estado de SP. “Existe uma lei federal que diz que 30% da merenda escolar devem ser comprados da agricultura familiar. Então, em seis anos, nós fizemos três chamadas. Nessas chamadas ganhou o menor preço e o produto foi entregue. O que aconteceu é que se verificou que, dentro da cooperativa, eles fraudavam o próprio cooperado. A partir daí, abrimos investigação e coloca | read more

Alckmin anuncia início das marginais em Bauru

June 27, 2016

Uma obra de R$ 170 milhões que servirá para preservar vidas e dar uma fluidez maior ao trânsito no trecho urbano da rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Bauru. Este foi o anúncio feito pelo governador Geraldo Alckmin no sábado (25), no km 336 da rodovia, ponto onde terá início a construção das pistas marginais. A solenidade contou com a presença do deputado Pedro Tobias, que teve uma atuação decisiva na antecipação da obra em dois anos. Deputado Pedro Tobias conseguiu antecipar as obras em dois anos No contrato de concessão com a concessionária ViaRondon, a previsão inicial era de que as pistas começassem a ser construídas somente em 2018. Diante dos constantes acidentes no trecho urbano da rodovia, o deputado se empenhou para conseguir a antecipação da obra. Esforço que foi recompensado com o anúncio feito no sábado pelo governador. No total, serão 22,4 quilômetros de pistas novas. Serão 11,2 quilômetros em cada sentido da rodovia. As marginais compreenderão os kms 336 e 348 da Marechal Rondon. A previsão é de que estejam concluídas até abril de 2018. Serão 19 obras de artes, com adequações de viadutos e novas passarelas. As obras serão fiscalizadas e gerenciadas pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). Para o deputado Pedro Tobias, o investimento terá um impacto social muito importante. “Investir em estrada é investir na preservação da vida. Eu, que sou médico, trabalho para salvar vidas. Então, sei muito bem da importância dessas marginais”, de | read more

As redes sociais vão dar o tom das eleições municipais

June 27, 2016

ILIMAR FRANCO - O GLOBO Redes sociais | Michel Filho Sem financiamento privado. Com a falta de costume de militantes, e simpatizantes, sustentarem o financiamento de candidaturas. Com um Fundo partidário insuficiente para bancar campanhas eleitorais Brasil afora. Estas serão as primeiras eleições em que o uso de redes sociais e da plataforma digital vão predominar nas eleições. Serão os instrumentos para atacar os adversários, transmitir propostas e apresentar a biografia de cada candidato ao conjunto dos eleitores. Todos os partidos produziram ou estão elaborando cartilhas para ensinar como usar essas plataformas nas campanhas eleitorais. Especialistas foram contratados para seminários e para percorrer o país ensinando como usá-las. A experiência das eleições municipais será um ensaio para as eleições presidenciais de 2018. Servirá para testar quais das práticas, conhecidas pela experiência internacional, se aplicam às peculiaridades políticas do Brasil. O tradicional cabo eleitoral está sendo substituído pelo ativismo digital. A boca de urna será feita por aparelhos móveis que poderão ser acessados na fila em direção à urna de votação. Um dos objetivos ou funções das redes sociais é o de cadastrar visitantes ocasionais em sites de candidatos e torná-los um eleitor militante. -- Nos Estados Unidos, a principal missão de uma campanha online é fazer cadastro. Entre no site da Hillary Clinton. A primeira coisa que pedem é cadastrar o e-mail. Com o cadastro, a | read more

Artigo: Brasil x Brexit. Bola prá Frente

June 27, 2016

Folha de S. Paulo, 27 de junho de 2016 O mundo assistiu entre apreensivo e surpreso à decisão soberana do povo britânico, consultado em plebiscito, pela saída da União Europeia. O Brasil respeita, mas nada vê a comemorar na notícia. O projeto da União Europeia é o mais ousado e avançado processo de integração econômica e política existente. Construído sobre as cinzas da segunda guerra mundial, a integração econômica que levou à formação da União Europeia trouxe paz e prosperidade à Europa Ocidental por sessenta anos e tornou menos traumática a transição dos países da antiga Europa Oriental para o mundo que sucedeu à Guerra Fria. A saída do Reino Unido abala o relativo consenso pró-integração que tem predominado na Europa há décadas e alenta as forças desagregadoras no continente. No campo econômico, amplia a incerteza e deve ter um efeito negativo sobre o crescimento tanto no Reino Unido quanto na União Europeia e, por conseqüência, na economia mundial, em momento no qual os países europeus, ainda fragilizados pela crise financeira iniciada em 2008, buscavam retomar o crescimento. O tesouro britânico estima que pode haver queda no PIB de longo prazo de cerca de 6% no Reino Unido. Na mesma direção, segundo o FMI, o PIB do Reino Unido poderia crescer a menos, até 2019, entre 1,4%, se mantiver o acesso pleno ao mercado europeu, e 5,6%, se tiver que pagar as tarifas de importação sem descontos. Afinal, o comércio exterior corresponde a 59% d | read more

Aécio: “O sonho da união europeia, agora fraturado, é algo que diz respeito a todos nós”

June 27, 2016

Crédito: Gerdan Wesley “A utopia ameaçada”, Aécio Neves Não é o fim do mundo, mas é um mundo pior. A decisão dos britânicos de retirar o Reino Unido da União Europeia acende luzes de emergência sobre o modelo que se projetava a partir de uma Europa unificada.Muita coisa está em jogo. Não são apenas consequências econômicas, com repercussão na economia global. Há impactos políticos, sociais e culturais de enorme relevância. O rompimento britânico é o mais contundente golpe já desferido contra o sonho civilizatório que levou àquela aliança no pós-guerra. Um sonho que reuniu países com séculos de rivalidade em torno da ideia de um mundo sem fronteiras, democracias em diálogo permanente e nações atentas às questões da desigualdade regional. No contexto global, países mais pobres como Portugal, Espanha e Irlanda, entre outros, se beneficiaram com políticas de financiamento de países mais ricos. A construção desse arcabouço institucional apresentou fissuras que se aprofundaram nos últimos dez anos. Às grandes metrópoles ricas, multiculturais e educadas, como Londres, se contrapunham as periferias abandonadas e populações marginalizadas, sem emprego e sem amparo social. Um ambiente propício para a emergência de discursos nacionalistas, populistas e xenófobos. Não à toa, os temas da imigração e da representação política dominaram a discussão sobre o referendo. Na base ideológica de partidos extremistas que crescem na Europa ou na pregação de intolerância e racismo do candida | read more

Riscos regulatórios

June 27, 2016

Por Adriano Pires (*) Artigo publicado no jornal O Globo, em 27/06/2016 Hoje o setor de petróleo no Brasil conta com dois novos sistemas (partilha e cessão onerosa), que convivem com o regime de concessões. A mera existência de regimes regulatórios distintos num país não é, necessariamente, uma fonte de incertezas, mas a falta de harmonia entre eles tem esse potencial. A aprovação do projeto de lei que prevê a flexibilização da operação única do pré-sal pela Petrobras responde por uma parcela relevante da potencial retomada dos investimentos em petróleo no Brasil, mas não é a única resposta devida. Muito embora operar um campo no pré-sal seja atrativo para qualquer grande empresa internacional do setor, o estágio embrionário da regulação brasileira sobre individualização da produção ainda limitaria o retorno do capital internacional. Individualizações de produção ocorrem quando dois ou mais blocos compartilham uma mesma jazida de petróleo. Para evitar investimentos ineficientes e competição predatória, todas as empresas donas dos blocos por onde a jazida se estende passam a ter uma participação. As participações são determinadas por quanto da jazida se localiza em cada bloco. Com os megacampos de pré-sal, as individualizações de produção serão relativamente frequentes, como os exemplos recentes preconizam. A complexidade evidente é aumentada quando os blocos vizinhos estão em regimes regulatórios diferentes, e ainda mais quando um desses blocos é uma área estratégic | read more

A utopia ameaçada

June 27, 2016

Por Aécio Neves (*) Artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, em 27/06/2016 Não é o fim do mundo, mas é um mundo pior. A decisão dos britânicos de retirar o Reino Unido da União Europeia acende luzes de emergência sobre o modelo que se projetava a partir de uma Europa unificada. Muita coisa está em jogo. Não são apenas consequências econômicas, com repercussão na economia global. Há impactos políticos, sociais e culturais de enorme relevância. O rompimento britânico é o mais contundente golpe já desferido contra o sonho civilizatório que levou àquela aliança no pós-guerra. Um sonho que reuniu países com séculos de rivalidade em torno da ideia de um mundo sem fronteiras, democracias em diálogo permanente e nações atentas às questões da desigualdade regional. No contexto global, países mais pobres como Portugal, Espanha e Irlanda, entre outros, se beneficiaram com políticas de financiamento de países mais ricos. A construção desse arcabouço institucional apresentou fissuras que se aprofundaram nos últimos dez anos. Às grandes metrópoles ricas, multiculturais e educadas, como Londres, se contrapunham as periferias abandonadas e populações marginalizadas, sem emprego e sem amparo social. Um ambiente propício para a emergência de discursos nacionalistas, populistas e xenófobos. Não à toa, os temas da imigração e da representação política dominaram a discussão sobre o referendo. Na base ideológica de partidos extremistas que crescem na Europa ou na pregação de intolerâ | read more

A previdência complementar e sua governança

June 27, 2016

Por Marcus Pestana (*) Artigo publicado no jornal O Tempo, em 27/06/2016 A atual instabilidade política interna na Câmara dos Deputados, o trancamento da pauta por medidas provisórias e as festas de são João e são Pedro, tradicionais no Nordeste, que historicamente esvaziam o quórum do Congresso, impediram a votação prevista do Projeto de Lei Complementar sobre Fundos de Pensão, de autoria do senador Aécio Neves, que relato na Câmara. A previsão é que o votaremos no dia 5 de julho. Como afirmei no artigo anterior, os fundos públicos de previdência têm um papel essencial. Primeiro, garantindo recursos para financiar uma vida digna para os aposentados e pensionistas que se dedicaram a nossas principais estatais. Por outro lado, como grandes poupadores – as 86 entidades públicas fechadas de previdência complementar administram um patrimônio de R$ 445 bilhões –, podem funcionar como alavanca do desenvolvimento, não só contribuindo para a rolagem da dívida pública, como financiando investimentos na indústria, no agronegócio e, principalmente, na infraestrutura. Para se ter uma ideia, o volume de ativos administrados por esses fundos equivale à soma de todas as dívidas de governos estaduais ou duas a três vezes o valor de empresas como Bradesco, Itaú ou Petrobras. A CPI dos Fundos deu um retrato fiel das atuais dificuldades dessas entidades: déficits recorrentes e expressivos, sobrecarga sobre os trabalhadores, gestão temerária, governança precária e graves indícios de co | read more

João Santana deve admitir que recebeu dinheiro por caixa dois para campanha de Dilma

June 27, 2016

Mônica Bergamo - Folha.com João Santana deve admitir que recebeu dinheiro para a campanha de Dilma Rousseff por meio de caixa dois. O marqueteiro resiste a fazer delação premiada, mas precisa responder a questionamentos nos processos que correm contra ele por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. De acordo com amigos do publicitário, será difícil ele contestar os indícios colhidos pela Operação Lava Jato que mostram pagamentos feitos a ele para a campanha de 2014. Mônica Moura, mulher de Santana e também presa na Operação Lava Jato, já disse a procuradores que empresas contribuíram para a campanha de Dilma no caixa dois. Ela está fazendo delação premiada. Santana está trabalhando na faxina do complexo penal em que está detido. Ele tenta também dar aulas de inglês. Os dias trabalhados são descontados das penas que os presos têm que cumprir. Na entrevista que deu à Folha, em maio, Dilma Rousseff foi questionada se teria conversado com Marcelo Odebrecht, da empreiteira Odebrecht, ou com João Santana sobre contribuições via caixa dois para a campanha de 2014. "Se eu paguei R$ 70 milhões [oficialmente a Santana], onde é que está o caixa dois?", respondeu a presidente afastada, negando também diálogos com o empresário sobre o tema. Dilma disse também que se considera amiga de Santana. "Ainda gosto bastante do João. Fico muito triste às vezes [por causa da prisão do marqueteiro]. Porque eu acho que ele é uma pessoa com um caráter muito bom, uma | read more

"A utopia ameaçada", artigo de Aécio Neves

June 27, 2016

Folha de S.Paulo Não é o fim do mundo, mas é um mundo pior. A decisão dos britânicos de retirar o Reino Unido da União Europeia acende luzes de emergência sobre o modelo que se projetava a partir de uma Europa unificada. Muita coisa está em jogo. Não são apenas consequências econômicas, com repercussão na economia global. Há impactos políticos, sociais e culturais de enorme relevância. O rompimento britânico é o mais contundente golpe já desferido contra o sonho civilizatório que levou àquela aliança no pós-guerra. Um sonho que reuniu países com séculos de rivalidade em torno da ideia de um mundo sem fronteiras, democracias em diálogo permanente e nações atentas às questões da desigualdade regional. No contexto global, países mais pobres como Portugal, Espanha e Irlanda, entre outros, se beneficiaram com políticas de financiamento de países mais ricos. A construção desse arcabouço institucional apresentou fissuras que se aprofundaram nos últimos dez anos. Às grandes metrópoles ricas, multiculturais e educadas, como Londres, se contrapunham as periferias abandonadas e populações marginalizadas, sem emprego e sem amparo social. Um ambiente propício para a emergência de discursos nacionalistas, populistas e xenófobos. Não à toa, os temas da imigração e da representação política dominaram a discussão sobre o referendo. Na base ideológica de partidos extremistas que crescem na Europa ou na pregação de intolerância e racismo do candidato republicano nos EUA há u | read more

E os juros?

June 26, 2016

Por Samuel Pessôa (*) Artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, em 26/06/2016 Há duas semanas o governo enviou proposta de emenda constitucional (PEC) que limita o crescimento do gasto público não financeiro, conhecido por gasto primário, à inflação do ano anterior. A PEC congela o gasto real do setor público por alguns anos. Por que motivo a PEC não congelou o crescimento do gasto com pagamento de juros? Dois motivos. Primeiro, como discuti na semana passada, o juro é o instrumento que temos para controlar a inflação. Redução dos juros sem que as condições permitam, como ocorreu de 2011 até o início de 2013, resulta em aceleração inflacionária. Os outros instrumentos monetários para controlar a inflação, como compulsórios e outros controles ao crédito, são muito menos eficazes e/ou têm sido empregados em níveis muito elevados. Por exemplo, praticamos há décadas os maiores níveis (em comparação com a experiência internacional) de depósitos compulsórios dos bancos comerciais no Banco Central. O segundo motivo para o fato de o gasto com juros não ser o foco da política de controle dos gastos é que uma política fiscal consistente controla automaticamente os gastos com juros. A diferença essencial entre os gastos financeiros e o gasto primário é que este é fruto das escolhas da sociedade e do governo, enquanto aquele é determinado pelo mercado. Explico-me: quando o setor público faz um concurso e oferece um contrato de trabalho a um futuro servidor público, há relaçã | read more

PSDB comemora 28 anos com histórico de luta pela democracia e fortalecimento da economia

June 25, 2016

Foto: PSDB Fundado em 25 de junho de 1988, o PSDB comemora, neste sábado, 28 anos de fundação. Ao longo destas quase três décadas de existência, o partido foi responsável por algumas das mais importantes conquistas sociais, políticas e econômicas alcançadas pelo Brasil, estabelecendo as bases para a consolidação da democracia no país. Foi graças ao PSDB que o país conseguiu, por meio do Plano Real, estabilizar a economia após anos inflação desenfreada. No primeiro ano do governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1995, o país registrou uma inflação de 22,41%, contra incríveis 916,46% do ano anterior. Com as medidas implantadas por FHC, o país conteve a hiperinflação e a especulação, recuperando o poder aquisitivo dos trabalhadores e a confiança dos brasileiros no país. Durante esses 28 anos de história, o PSDB também foi responsável pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que disciplinou os gastos públicos no país, com base no princípio de que os governantes precisam controlar suas despesas e investimentos de acordo com o orçamento disponível. O aniversário do PSDB foi celebrado por diversos tucanos. O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, ressaltou os feitos do partido durante os últimos 28 anos, mas também frisou a capacidade que o partido tem para ajudar o Brasil a construir um futuro melhor, onde a “ética, a eficiência e a ousadia possam caminhar juntas”. O ministro das Relações Exteriores, José Serra, destacou que o partido deve lutar por aquela que é uma | read more

"Canal chapa-branca", editorial da Folha

June 25, 2016

Folha de S.Paulo Era de prever e foi previsto neste espaço: a EBC (Empresa Brasil de Comunicação) nasceu e cresceu como aparelho de propaganda a serviço do governo de turno. Passou da hora de pôr termo a mais esse desperdício de dinheiro público. Acreditou quem quis na fábula de que o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criava em 2007 uma BBC brasileira. A empresa teria por núcleo uma emissora de televisão pública —a TV Brasil— e independente do Executivo. A EBC abarca também várias rádios e a Agência Brasil. Emprega hoje 2.564 pessoas. Seu gasto em 2015 remontou a R$ 547,6 milhões —cifra comparável ao faturamento de algumas emissoras comerciais. Desde o princípio o Planalto controlou e aparelhou seus conselhos curador e de administração. A EBC tornou-se cabide de empregos para petistas e profissionais simpáticos ao partido, abrigados à sombra da esfinge da "comunicação pública". Seus dirigentes fizeram da TV Brasil uma emissora partidária e assim querem mantê-la, doravante na oposição, ao longo do governo interino de Michel Temer (PMDB) e do próximo. Alegam, cinicamente, que o mandato de quatro anos do presidente nomeado por Dilma Rousseff (PT) dias antes do impeachment seria a principal garantia de independência da empresa. A EBC nunca será de fato autônoma, com o PT ou outro partido. No Brasil real, o governo —qualquer governo— sempre utilizará um estabelecimento desses como braço do Executivo, e não do Estado. Está no DNA da classe política nac | read more

Lava Jato agora prepara denúncias contra Lula

June 24, 2016

Blog do Josias  O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, recolocou em movimento os processos que envolvem Lula. Em despacho assinado nesta sexta-feira, Moro determinou que sejam juntadas aos autos as interceptações telefônicas que captaram diálogos do ex-presidente. A força-tarefa de Curitiba já prepara as denúncias que serão protocoladas contra Lula. Não são negligenciáveis as chances de condenação. Em seu despacho, Moro excluiu apenas o grampo que foi anulado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF. Trata-se daquela célebre conversa em que Dilma Rousseff, ainda instalada no Planalto, foi pilhada informando a Lula que enviria um portador —“o Bessias”— com o seu termo de posse na chefia da Casa Civil. Como o diálogo foi captado depois que Moro já havia determinado o encerramento da interceptação, Teori considerou a gavação ilegal. A divulgação dos grampos havia paralisado as investigações contra Lula. provocado pela defesa do ex-presidente, Teori requisitara o envio dos processos de Curitiba para Brasília. Há 11 dias, o ministro mandou devolver a Moro a maioria dos procedimentos sobre Lula. São 16 no total. Entre eles os inquéritos que tratam dos favores monetários prestados a Lula pela Odebrecht e pela OAS em dois imóveis que o morubixaba do PT diz não possuir —o sítio de Atibaia e o triplex do Guarujá— e no aluguel de contêineres para guardar os presentes recebidos por Lula durante o seu governo. Formou-se entre os procur | read more

Aloysio diz ver riscos políticos ao mundo após saída do Reino Unido da União Europeia

June 24, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – ​Em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que sua preocupação com relação à saída do Reino Unido da União Europeia é com efeitos políticos da decisão. “Eu me oriento por saber quem comemorou. Foi o [Donald] Trump (candidato à presidência dos Estados Unidos) , a Marine Le Pen (política francesa de direita), a Forza Itália (partido do ex-premiê italiano Silvio Berlusoni), o Partido Comunista Português, a extrema direita da Holanda. Esse pessoal todo se assanhou. E o Reino Unido, que era uma força de moderação, de tolerância, de cultura democrática, mostra essa política interna agora com tendências de direita, xenófobas, nacionalistas”, disse o senador líder do governo Michel Temer na Casa e presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). De acordo com o tucano, o Palácio do Planalto não possui intenção de criticar a decisão do Reino Unido, por respeito à soberania britânica. Ao ser perguntado sobre os efeitos econômicos do referendo, Aloysio Nunes afirmou ser cedo para avaliar o impacto da negociação entre o Mercosul e a União Europeia. “Nessa matéria, acho que é preciso nos alinharmos ao pensamento do conselheiro Acácio, célebre personagem de Eça de Queiroz que diz: ‘As consequências vêm depois’. Por enquanto, não dá para medir, mas bom não é”, ressaltou o paulista. Mercosul Durante a entrevista, Aloysio Nunes elogiou a ideia da liberação de acordos bi | read more

Aloysio diz ver riscos políticos ao mundo após saída do Reino Unido da UE

June 24, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – ​Em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que sua preocupação com relação à saída do Reino Unido da União Europeia é com efeitos políticos da decisão. “Eu me oriento por saber quem comemorou. Foi o [Donald] Trump (candidato à presidência dos Estados Unidos) , a Marine Le Pen (política francesa de direita), a Forza Itália (partido do ex-premiê italiano Silvio Berlusoni), o Partido Comunista Português, a extrema direita da Holanda. Esse pessoal todo se assanhou. E o Reino Unido, que era uma força de moderação, de tolerância, de cultura democrática, mostra essa política interna agora com tendências de direita, xenófobas, nacionalistas”, disse o senador líder do governo Michel Temer na Casa e presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). De acordo com o tucano, o Palácio do Planalto não possui intenção de criticar a decisão do Reino Unido, por respeito à soberania britânica. Ao ser perguntado sobre os efeitos econômicos do referendo, Aloysio Nunes afirmou ser cedo para avaliar o impacto da negociação entre o Mercosul e a União Europeia. “Nessa matéria, acho que é preciso nos alinharmos ao pensamento do conselheiro Acácio, célebre personagem de Eça de Queiroz que diz: ‘As consequências vêm depois’. Por enquanto, não dá para medir, mas bom não é”, ressaltou o paulista. Mercosul Durante a entrevista, Aloysio Nunes elogiou a ideia da liberação de acordos bi | read more

Nota 229 – Tornado na China

June 24, 2016

O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, do tornado que atingiu a província de Jiangsu, na República Popular da China, ontem, 23 de junho, que causou dezenas de mortes e deixou centenas de feridos. O governo e o povo brasileiros se solidarizam com as famílias das vítimas e manifestam seu sentido pesar ao governo e ao povo chinês. O Consulado do Brasil em Xangai está acompanhando a situação. Não há notícia de cidadãos brasileiros entre as vítimas. Fonte (abre em nova janela) | read more

Nota 228 – Referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia

June 24, 2016

O governo brasileiro recebe com respeito o resultado do referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia. O Brasil confia que essa decisão não irá deter o processo de integração europeia, nem o espírito de abertura ao mundo que caracterizam, e devem continuar a caracterizar, tanto o Reino Unido como a UE. Confia, igualmente, que todos os esforços serão feitos para assegurar uma transição suave e estável. O Brasil mantém parceria estratégica com a UE, que completará 10 anos em 2017 e abrange 32 diferentes diálogos setoriais, a qual estrutura uma robusta relação com o bloco europeu, que será renovada com a próxima reunião de Cúpula Brasil-EU, a realizar-se no Brasil. Continuaremos engajados, com prioridade inalterada, na negociação de um Acordo de Associação entre o Mercosul e a União Europeia, que trará importantes benefícios para os dois lados. No espírito das tradicionais e estreitas relações entre o Brasil e o Reino Unido, e no âmbito do Diálogo Estratégico entre os dois países, cuja próxima edição será sediada no Brasil, continuaremos a cooperar no amplo espectro de interesses comuns e a reforçar, em novos moldes, a relação comercial bilateral e a promoção de investimentos recíprocos. Fonte (abre em nova janela) | read more

Baixas temperaturas, alta desumanidade

June 24, 2016

São Paulo, 24 de junho de 2016 Baixas temperaturas, alta desumanidade Cobertores recolhidos e tendas montadas de última hora escancaram falta de habilidade da gestão no trato com a população em situação de rua Na atual onda de baixíssimas temperaturas que acomete São Paulo, causou indignação na sociedade a recente decisão da prefeitura de mandar a Guarda Civil Metropolitana (GCM) recolher colchões e papelões usados por moradores de rua como proteção ao frio. A justificativa do prefeito na ocasião foi “evitar que a população de rua ‘privatize’ espaços públicos”. A falta de humanidade do gesto chamou ainda mais atenção pelo fato de cinco moradores de rua terem morrido nos últimos dias por causa do frio. Grave, o episódio mostrou apenas a ponta da montanha de inabilidades da atual gestão na administração do assunto. Poucos dias depois, ruas do centro amanheceram repletas de cobertores espalhados. Segundo os próprios moradores de rua, foram doações abandonadas por pessoas que os utilizaram na hora de dormir e posteriormente não foram recolhidas pela prefeitura. Ironicamente, o prefeito alegou que, em razão do ‘uso político’ do tema, passou a ter um ‘cuidado adicional’ com os itens dos moradores de rua e passou a recolher apenas objetos como sofás, camas e barracas montadas durante o dia. A consequência disso foi o cenário desolador que vimos nas fotos dos jornais e imagens na TV, com o Pátio d | read more

Além de Gleisi, senadora Vanessa Grazziotin do PCdoB tem marido com problemas com a Justiça

June 24, 2016

Casado com Vanessa Grazziotin, Eron Bezerra tem direitos políticos suspensos POR RENAN XAVIER - O  GLOBO A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) não é a única integrante da oposição ao governo interino cujo marido tem problemas com a Justiça. No início do mês, o marido da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Eron Bezerra, teve os direitos políticos suspensos por oito anos após decisão da Justiça amazonense. Bezerra — que foi deputado estadual por cinco mandatos seguidos (1991 a 2010) — foi condenado por improbidade administrativa acusado de contratar irregularmente serviços de empresas terceirizadas para atividades que só poderiam ser exercidas por servidores quando era secretário estadual de Produção Rural. Dois dias depois da condenação, Bezerra foi lançado pelo PCdoB pré-candidato à prefeitura de Manaus. Além da suspensão dos direitos políticos, Bezerra foi multado em mais de R$ 1 milhão. O ex-deputado contestou a decisão, afirmando que as contas da secretaria já estavam aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado, mas o Ministério Público pediu a revisão e, em seguida, rejeitou as contas do contrato. — A conotação do processo é de natureza política. Em mais de 60 anos da secretaria, eu fui o único a fazer um concurso público para o órgão. Espero que não seja uma questão meramente eleitoral. Vou recorrer e espero zelo da Justiça — disse Bezerra. A senadora disse que não se envolve nos problemas judiciais do marido: — Isso é um problema dele. Tenho mui | read more

Os ex-tesoureiros do PT investigados

June 24, 2016

BEM VINDO O Blog do Welbi é um clipping diário das principais notícias de política; opinião; dicas de cultura, diversão; charges; vídeos e muito mais.Deixe sua opinião: comente, critique, elogie, envie sua colaboração."Saudações a quem tem coragem"Welbi Maia Fonte (abre em nova janela) | read more

A importância de se impor travas a quem não trata o dinheiro do povo com o respeito que merece

June 23, 2016

  Foto: EBC “Por uma nova Lei de Responsabilidade Fiscal”, análise do Instituto Teotônio Vilela (ITV) As contas públicas foram depauperadas nos últimos anos pelas administrações petistas. O estado de penúria em que vivem hoje os governos, tanto o federal, quanto os estaduais e os municipais, resulta das seguidas burlas, manipulações e trapaças no trato do dinheiro dos brasileiros. É urgente restaurar a responsabilidade fiscal no país. A Lei de Responsabilidade Fiscal é uma das principais conquistas da sociedade brasileira nas últimas décadas. Instituída em 2000, impôs aos governos o que deveria ser uma regra básica, mas no Brasil jamais fora: só se pode gastar o que se arrecada, sob pena de rigorosas punições. A LRF veio para colocar o interesse público em primeiro lugar. Preceitos arrombados A lei funcionou bem enquanto tínhamos governos de boa-fé, mas, infelizmente, mostrou-se incapaz de resistir a gestões que tomaram o Estado brasileiro de assalto. Seus preceitos vêm sendo arrombados desde que o governo do PT – partido que desde sempre se bateu contra a responsabilidade fiscal – converteu a criatividade em atributo contábil. O resultado foi a quase insolvência do Estado brasileiro, a explosão da dívida pública, que saltou da casa dos 50% do PIB para algo próximo de 70%, e o rebaixamento do crédito do país por todas as agências de classificação de riscos. Felizmente, uma presidente da República está pagando com o mandato por ter produzido tamanho estrago. O aprofun | read more

Novo calendário adia votação do impeachment e atrasa definição sobre destino de Dilma

June 23, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – Com a aprovação de um novo calendário para a Comissão Especial do Impeachment do Senado nesta quarta-feira (22), a conclusão do processo de afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff será atrasada em uma semana. Pelo novo cronograma, o depoimento da petista será dia 6 de julho, e pode ser novamente adiado. A votação do parecer prévio elaborado pelo colegiado, antes prevista para o dia 2 de agosto, ocorrerá agora no dia 9 de agosto. Aliados de Dilma na comissão têm usado a estratégia de retardar as investigações para ganhar tempo e tentar reunir votos a favor da petista – que são minoria entre os 81 senadores. A acusação abriu mão de 10 dias do prazo para elaboração de alegações finais. De acordo com o calendário inicial, defesa e acusação tinham 15 dias para essa fase. No entanto, os juristas Janaína Paschoal, Miguel Reale Junior e Hélio Bicudo apresentaram a sugestão para evitar o prolongamento do processo. Os autores do impeachment negam que tenham fechado acordo com senadores para encurtar o prazo. Sacrifícios válidos O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), membro da comissão, disse que os sacrifícios são válidos para garantir a fluidez do processo. “A demora desse julgamento custa muito caro ao nosso país. E a doutora Janaína resolveu abrir mão desse prazo exatamente para dar mais celeridade ao processo, sem atrapalhar evidentemente o andamento no todo. Algumas das testemunhas que nós percebemos que foram arroladas pela defes | read more

Nota 227 – Mobilização dos funcionários do Itamaraty

June 23, 2016

Sobre a mobilização convocada para hoje pelo Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (Sinditamaraty), o Ministério das Relações Exteriores (MRE) apresenta os seguintes comentários a respeito das reivindicações de seus funcionários: – A alteração da fórmula de cálculo do 13º salário dos servidores do MRE lotados no exterior decorreu de parecer técnico da Secretaria de Orçamento Federal e de parecer da Consultoria Jurídica do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP). A Secretaria de Orçamento Federal fixou entendimento a respeito desses pagamentos para o orçamento de 2016. O MRE está questionando essa argumentação pelos meios cabíveis. – A negociação do reajuste salarial é conduzida pelo Ministério do Planejamento diretamente com as entidades de classe. No caso do MRE, a negociação é feita com o Sinditamaraty. Cabe ao Sindicato a negociação em nome dos integrantes do Serviço Exterior Brasileiro. – Sobre o pagamento do auxílio-moradia no exterior, esclarecemos que o MRE, de fato, vem enfrentando dificuldades para manter o pagamento regular do auxílio-moradia aos servidores no exterior em decorrência de severas restrições orçamentário-financeiras. O Ministério negociou a liberação de créditos orçamentários adicionais, no total de R$ 580.000.000,00, valor aberto no orçamento por meio da publicação, no Diário Oficial da União de hoje, 23 de junho, da Portaria nº 187 do Ministério do Planejamento | read more

Nota 226 – Concessão de “agrément” ao embaixador do Brasil na Colômbia

June 23, 2016

O governo brasileiro tem a satisfação de informar que o governo da República da Colômbia concedeu agrément a Julio Glinternick Bitelli como embaixador extraordinário e plenipotenciário do Brasil naquele país. De acordo com a Constituição, essa designação ainda deverá ser submetida à apreciação do Senado Federal. Atual Chefe de Gabinete do Ministro da Relações Exteriores, Julio Glinternick Bitelli foi embaixador do Brasil em Túnis (2013-2015). Anteriormente, serviu na Embaixada em Buenos Aires (2010-2013 e 2003-2006), na Embaixada em La Paz (2007-2009), na Embaixada em Washington (1999-2003), na Embaixada em Montevidéu (1994-1996) e na Missão Permanente do Brasil junto às Nações Unidas em Nova York (1991-1994). Fonte (abre em nova janela) | read more

Aprovado novo cronograma do processo de impeachment

June 23, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – A Comissão Especial do Impeachment aprovou nesta quarta-feira (22) um novo cronograma de trabalho, tendo em vista o número de testemunhas ouvidas, acima do previsto. Até agora, já foram ouvidas duas testemunhas arroladas pela acusação e outras 25 testemunhas da Defesa. A fase de depoimentos está prevista para terminar no dia 6 de julho. A fase da pronúncia deve se encerrar no dia 9 de agosto, com a votação do parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB/MG) no Plenário do Senado. O depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff está marcado para o dia 6 de julho (quarta), às 11h. Ela não é obrigada a comparecer à comissão, podendo ser representada pelo seu advogado, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo. Próximos dias Nesta quinta (23), a comissão ouve os depoimentos do subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Anderson Lozi da Rocha; do diretor da Associação Nacional dos Servidores de Carreira de Planejamento e Orçamento, Leandro Freitas Couto; e da ex-secretária de Orçamento Federal, Esther Dweck. A comissão reúne-se na sala 2 da ala Nilo Coelho. Na sexta (24), às 10h, depõem o ex-secretário-executivo do Ministério do Trabalho e Emprego, Francisco José Pontes Ibiapina; e o diretor de Programas Especiais da Secretaria de Orçamento Federal, Marcos de Oliveira Ferreira. Na segunda (27), às 15h, serão ouvidos o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias; a | read more

PL de Covas com foco em profissionais com deficiência é aprovado em 1ª votação

June 23, 2016

Intenção do vereador é garantir que empresas interessadas em participar de licitações obedeçam lei federal Nesta quarta-feira, 22, foi aprovado em primeira votação pelos vereadores o projeto de lei 151/2014, do vereador Mario Covas Neto, que acrescenta o art. 25 à Lei 13.278, de 2002. O artigo determina: “nas licitações no âmbito do município de São Paulo, para fins de demonstração dos licitantes, deverá ser exigida certidão que comprove cumprimento das exigências previstas no Art. 93, da Lei Federal nº 8.213, de 24 de julho de 1991”. Conforme determina a lei federal, as empresas brasileiras com cem ou mais empregados são obrigadas a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com pessoas com deficiência física, auditiva, visual ou intelectual. Com seu PL, o vereador busca garantir que empresas interessadas em participar de licitações municipais estejam em acordo com as determinações federais quanto ao emprego de cidadãos com necessidades especiais. O projeto ainda deve passar por segunda votação no plenário. Se aprovado novamente, segue para análise do prefeito, responsável por sancioná-lo ou vetá-lo. Fonte (abre em nova janela) | read more

Secretário de Haddad é preso em operação da PF

June 23, 2016

CATIA SEABRA - FOLHA.COM O secretário municipal de Gestão de São Paulo, Valter Correia, foi preso nesta quinta-feira (23) pela Polícia Federal, que também deteve o ex-ministro Paulo Bernardo. Antes de ser nomeado pelo prefeito Fernando Haddad, em março do ano passado, Correia foi chefe da Assessoria Especial para Modernização da Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão no governo Dilma, sob a então ministra Miriam Belchior. Batizada de Custo Brasil, a operação mira em um esquema de pagamento de propina em contratos de prestação de serviços de informática do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, pasta que foi comandada por Paulo Bernardo. Estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 40 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de condução coercitiva nos Estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal, todos expedidos, a pedido da PF, pela 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo. Os investigadores afirmam ter elementos de que agentes públicos do ministério direcionaram licitações em favor de uma empresa de tecnologia e informática para gerir créditos consignados para servidores federais. "Segundo apurou-se, 70% dos valores recebidos por essa empresa eram repassados a pessoas ligadas a funcionários públicos ou agentes públicos com influência no ministério por meio de outros contratos -fictícios ou simulados", diz a PF. No total, as supostas fraudes investigadas teriam gerado subornos de ap | read more

Agenda do governador Geraldo Alckmin 23/06 - São José do Rio Preto e Adolfo/SP

June 23, 2016

AGENDA DO GOVERNADOR O governador Geraldo Alckmin acompanha nesta quinta-feira, 23, em São José do Rio Preto, o início dos testes em humanos da primeira vacina brasileira contra a dengue, desenvolvida pelo Instituto Butantan, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Cerca de 1,2 mil rio-pretenses devem participar do estudo, que integra a terceira e última etapa antes da aprovação da vacina para produção em larga escala pelo Butantan e disponibilização para campanhas de imunização em massa na rede pública de saúde em todo o Brasil. Na sequência, em Adolfo, Alckmin inaugura a Creche Bárbara Romano de Oliveira, do Programa Creche Escola. A obra irá atender 150 crianças de 0 a 5 anos e conta com acessibilidade para melhor atender portadores de deficiência. Evento: Início dos testes em humanos da vacina contra a dengue Data: Quinta-feira, 23 de junho de 2016 Horário: 9h30 Local: Unidade Básica de Saúde da Família “Doutor Gilberto Lopes da Silva” - Rua Odilon Amadeu, 710 - Vila Toninho - São José do Rio Preto/SP Evento: Inauguração da Creche Escola Bárbara Romano de Oliveira Data: Quinta-feira, 23 de junho de 2016 Horário: 12h Local: Rua Princesa Isabel, 1.080 - Centro - Adolfo/SP Fonte (abre em nova janela) | read more

Marido da senadora petista Gleisi, ex-ministro Paulo Bernardo é preso

June 23, 2016

O ex-ministro Paulo Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23). Paulo Bernardo e a senadora Gleisi Hoffmann foram indiciados em março. Camila Bomfim e Adriana Justi - TV Globo O ex-ministro Paulo Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23) na 31ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília. Um mandado de busca e apreensão também está sendo cumprido na casa da senadora Gleisi Hoffmann, em Curitiba. Policiais federais também estão na sede do PT no Centro de São Paulo. A Polícia Federal indiciou Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, ao concluir o inquérito sobre as suspeitas de que dinheiro desviado da Petrobras abasteceu em 2010 a campanha ao Senado da parlamentar. A defesa do ex-ministro disse que desconhece as razões da prisão, e que estranha porque Paulo Bernardo sempre se colocou à disposição das autoridades. A PF afirma ter indícios suficientes contra Gleisi e o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, por suposto envolvimento em crime de corrupção. As conclusões da Polícia Federal foram anexadas ao inquérito 3979, que tramita no Supremo Tribunal Federal , na Operação Lava Jato. A PF entendeu que há indícios suficientes de que a campanha de Glesi recebeu R$ 1 milhão em propina. Um novo delator , Antonio Carlos Pieruccini, informou que transportou o dinheiro, em espécie, de São Paulo para Curitiba em quatro viagens e que entregou a quantia para Ernesto Kugler, empresário que seria próximo de Gleisi. Segundo a PF, as ent | read more

Aloysio repudia nota que questiona legitimidade para mudar Lei Maria da Penha

June 22, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – “Merece o meu profundo repúdio. Um insulto ao Congresso Nacional e a mim pessoalmente”. Foi assim que o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) reagiu à nota emitida pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, ligado ao Ministério Público Federal (MPF), que criticou o relatório do projeto que amplia direitos da Lei Maria da Penha. Segundo o documento da PFDC, a lei “é fruto de movimentos sociais, não se legitimando qualquer alteração legislativa sem prévia discussão com a sociedade civil e as instituições do sistema de justiça, que já se posicionaram contrariamente à proposta em questão”. “Não temos legitimidade para alterar a lei? Que história é essa? Deslegitimando a competência do Senado Federal para exercer a sua função legislativa, que é sua exclusiva. Não é do Ministério Público”, ressaltou o parlamentar tucano. A matéria, de autoria do deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES), dá aos delegados a possibilidade de conceder medidas cautelares de proteção à vítima. Também prevê o atendimento público da vítima por servidores devidamente qualificados, preferencialmente agentes do sexo feminino. Votação Em reunião nesta quarta-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou para a próxima semana a votação do relatório do senador Aloysio Nunes. De acordo com o presidente do colegiado, senador José Maranhão (PMDB-PB), a matéria será a primeira a ser votada pela CCJ na reunião agendada para o dia 29. *Da a | read more

Aloysio repudia nota que questiona legitimidade do Senado para mudar Lei Maria da Penha

June 22, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – “Merece o meu profundo repúdio. Um insulto ao Congresso Nacional e a mim pessoalmente”. Foi assim que o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) reagiu à nota emitida pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, ligado ao Ministério Público Federal (MPF), que criticou o relatório do projeto que amplia direitos da Lei Maria da Penha. Segundo o documento da PFDC, a lei “é fruto de movimentos sociais, não se legitimando qualquer alteração legislativa sem prévia discussão com a sociedade civil e as instituições do sistema de justiça, que já se posicionaram contrariamente à proposta em questão”. “Não temos legitimidade para alterar a lei? Que história é essa? Deslegitimando a competência do Senado Federal para exercer a sua função legislativa, que é sua exclusiva. Não é do Ministério Público”, ressaltou o parlamentar tucano. A matéria, de autoria do deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES), dá aos delegados a possibilidade de conceder medidas cautelares de proteção à vítima. Também prevê o atendimento público da vítima por servidores devidamente qualificados, preferencialmente agentes do sexo feminino. Votação Em reunião nesta quarta-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou para a próxima semana a votação do relatório do senador Aloysio Nunes. De acordo com o presidente do colegiado, senador José Maranhão (PMDB-PB), a matéria será a primeira a ser votada pela CCJ na reunião agendada para o dia 29. *Da a | read more

Aloysio repudia nota que questiona legitimidade do Senado para alterar Lei Maria da Penha

June 22, 2016

Foto: Gerdan Wesley Brasília – “Merece o meu profundo repúdio. Um insulto ao Congresso Nacional e a mim pessoalmente”. Foi assim que o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) reagiu à nota emitida pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, ligado ao Ministério Público Federal (MPF), que criticou o relatório do projeto que amplia direitos da Lei Maria da Penha. Segundo o documento da PFDC, a lei “é fruto de movimentos sociais, não se legitimando qualquer alteração legislativa sem prévia discussão com a sociedade civil e as instituições do sistema de justiça, que já se posicionaram contrariamente à proposta em questão”. “Não temos legitimidade para alterar a lei? Que história é essa? Deslegitimando a competência do Senado Federal para exercer a sua função legislativa, que é sua exclusiva. Não é do Ministério Público”, ressaltou o parlamentar tucano. A matéria, de autoria do deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES), dá aos delegados a possibilidade de conceder medidas cautelares de proteção à vítima. Também prevê o atendimento público da vítima por servidores devidamente qualificados, preferencialmente agentes do sexo feminino. Votação Em reunião nesta quarta-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou para a próxima semana a votação do relatório do senador Aloysio Nunes. De acordo com o presidente do colegiado, senador José Maranhão (PMDB-PB), a matéria será a primeira a ser votada pela CCJ na reunião agendada para o dia 29. *Da a | read more

Nota 225 – Concessão de agrément ao embaixador do Brasil em Portugal

June 22, 2016

O governo brasileiro tem a satisfação de informar que o governo da República Portuguesa concedeu agrément a Luiz Alberto Figueiredo Machado como embaixador extraordinário e plenipotenciário do Brasil naquele país. De acordo com a Constituição, essa designação ainda deverá ser submetida à apreciação do Senado Federal. Atual embaixador do Brasil nos Estados Unidos da América, Luiz Alberto Figueiredo Machado foi ministro de Estado das Relações Exteriores (2013-2014) e atuou como secretário-executivo da Comissão Nacional Rio+20. Como diplomata, serviu na Missão do Brasil junto às Nações Unidas (1986-1989), na Embaixada em Santiago (1989-1992), na Embaixada em Washington (1996-1999), na Embaixada em Ottawa (1999-2002), na Missão do Brasil junto à UNESCO (2003-2005) e como representante permanente do Brasil junto às Nações Unidas em Nova York (2013). Fonte (abre em nova janela) | read more